Wednesday, September 22nd, 2021

Informática pedagógica é um dos maiores desafios para os professores adentrarem a educação do futuro

Nova forma de educar terá papel decisivo dos educadores

Até 2030, grande parte do ensino será personalizada (conforme o interesse do aluno) e as aulas online serão mais frequentes do que as presenciais, conforme pesquisa da Fundação Cata, realizada com 645 especialistas. Os pesquisadores apontaram que a inovação social, tecnológica e pedagógica são a chave para o avanço educacional nos próximos anos. Foi pensando neste cenário que a neuropedagoga Janaina Spolidorio, com mais de 25 anos de carreira, decidiu auxiliar os profissionais da educação a superarem as suas dificuldades.

Em um futuro onde a tecnologia será fundamental, os dispositivos deverão estar a serviço dos propósitos acadêmicos e o professor será um tutor, auxiliando o aluno a alcançar o conhecimento e a desenvolver competências socioemocionais. Para essa educação que exige novas formas de ensino e aprendizagem, Janaina desenvolveu, por meio da marca Spolidorio, soluções para a profissionalização/capacitação do professor. 

Somente no último ano a Spolidorio capacitou mais de 1500 educadores por meio de seus cursos ministrados ao vivo com auxílio da tecnologia, eventos virtuais contratados por municípios e instituições privadas de ensino. Além disso, a consultora disponibiliza gratuitamente uma infinidade de conteúdos voltados para a área educacional. 

Entre as principais missões da pedagoga está o trabalho com a chamada informática pedagógica, que auxilia os educadores com o uso da tecnologia, e as chamadas lacunas de aprendizagem, ambos voltados para superar os principais desafios profissionais antes e durante a pandemia. 

“Ao visitar as instituições percebemos que muitas vezes eles precisavam de projetos inteiros que incluíam a capacitação, organização e criação de metodologia execução do ano letivo subsequente”, diz ela, que hoje atende a dois municípios e quatro instituições privadas. Em paralelo, desenvolve uma plataforma de cursos online para o desenvolvimento profissional do educador, todos com amparo na neurociência. 

Vencendo os desafios tecnológicos

Janaína lembra que o futuro dos educadores está ligado à Educação 4.0, fruto das tecnologias da chamada “Quarta revolução industrial”. Assim, a chamada informática pedagógica é um dos maiores desafios para os professores, e um dos motivos que a levou a lançar a plataforma Spolidorio Neuroeducação ( https://cursos.spolidorio.com.br/), canal de capacitação de educadores com o que há de mais atual voltado à neurociência e educação. 

Um total de 76% dos professores buscou formas de usar tecnologias digitais como recursos nos processos de ensino e aprendizagem, conforme mostrou a pesquisa “TIC Educação 2018”, segundo o Comitê Gestor da Internet no Brasil, lembra Janaína. Com a pandemia e a expansão da cibercultura, é fato que as formações de profissionais da educação via internet estão aumentando ano a ano.

Além disso, uma pesquisa chamada “Conselho de Classe”, realizada pela Fundação Lemann, organização sem fins lucrativos atuante na área da educação no Brasil, evidenciou que a maior parte dos professores de todo o Brasil (92% dos professores entrevistados) acreditam nos efeitos positivos da inserção da tecnologia. 

Na plataforma educacional Spolidorio Neuroeducação ( https://cursos.spolidorio.com.br/) todos os cursos têm em média 5 horas de vídeo aulas, material didático e certificado e os alunos podem cursar cada um deles em até 45 dias. O investimento pode variar entre R$ 59,90 e R$ 340. 

O sistema já opera com seis cursos: o ensino de base: neurociência da aprendizagem, letra cursiva, consciência fonológica e lacunas estruturais de aprendizagem; professor empreendedor: Reforço Escolar; e, tecnologia: Informática pedagógica. 

A expectativa é que até o final do ano mais seis cursos estejam disponíveis: Ensino de Base: personalização no ensino, processos mentais matemáticos e hipóteses de escrita; Professor empreendedor: Como empreender no ensino privado; Tecnologia: Aula digital e suas possibilidades, ferramentas para a interatividade e produtividade inter multidisciplinar.