Tuesday, August 9th, 2022

Radiologia Veterinária: o que é

A radiologia veterinária é um campo importante para a saúde dos animais, da mesma forma que o diagnóstico por imagem é essencial para os humanos. Inclusive, o raio x exerce a mesma função de prevenir e investigar problemas.

Para entender melhor o que é e como funciona a radiologia veterinária, basta continuar lendo este conteúdo!

O que é radiologia veterinária?

A radiologia veterinária é uma área da Medicina Veterinária cujo principal objetivo é diagnosticar doenças e outras anomalias em animais. Para isso, faz uso dos exames de imagem, com ou sem a aplicação de radiação ionizante.

Diferente dos seres humanos, que podem ir ao hospital e dizer ao médico o que estão sentindo, os animais não podem se comunicar assim. E é por essa razão que a radiologia veterinária tem um papel essencial.

Cabe aos veterinários interpretar os sintomas e fazer os exames para tentar identificar qual é o problema. Dessa forma, é possível definir a radiologia como uma facilitadora, que auxilia na prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças em diversos animais.

Ou seja, o exame pode ser feito não apenas em um gato ou cachorro, mas também em uma girafa com problema de coluna, por exemplo. Assim como qualquer outro animal que necessite, seja doméstico ou selvagem, de grande ou pequeno porte, pode fazer um exame desses.

E caso seja necessária uma cirurgia, a precisão dos exames terá um papel crucial para garantir o sucesso do procedimento. E mesmo que o prognóstico não seja grave ou precise de uma atuação incisiva, a radiologia ainda é importante para indicar qual o melhor tratamento para a situação.

Vale ressaltar que, os exames nos bichinhos vão além do raio x, da ressonância magnética, da tomografia computadorizada e outros tipos de diagnóstico por imagem. Pois, a radiologia veterinária também inclui a radioterapia e a medicina nuclear.

Para que serve o exame de raio x?

Na área da radiologia veterinária, o exame de raio x é um dos mais conhecidos e procurados. A partir desse exame, é possível detectar afecções ósseas, articulares e intratoráxicas de modo mais rápido. Dessa forma, o raio x é, na maioria das vezes, a primeira forma de triar e identificar problemas de saúde nos animais.

Entre as principais vantagens desse exame, é possível citar as seguintes:

  • Não invasivo;
  • Raramente precisa de anestesia;
  • Baixo custo em relação a exames como tomografia e ressonância magnética.

Porém, por mais prático que possa ser, requer uma série de cuidados na hora de executar e interpretar as imagens. Caso contrário, poderá ser que tenha prejuízos e até erros de diagnóstico em sua interpretação.

A execução adequada do exame exige muitos cuidados e atenção aos detalhes. Para tornar o diagnóstico mais fácil, é preciso que as imagens sejam obtidas com a maior qualidade possível.

Equipe especializada em radiologia veterinária

O fator mais importante para analisar antes de um exame de radiologia é a qualificação da equipe responsável. Isto é, para obter a imagem radiográfica necessária, cada espécie de animal irá exigir um determinado tratamento e um posicionamento.

Além disso, é preciso radiografar de forma específica cada região do corpo, com posturas diferentes. Na maioria das vezes, é necessário fazer a imagem da mesma região em planos diferentes.

Para interpretar de forma correta as imagens radiográficas e obter um diagnóstico confiável, é essencial contar com uma equipe de veterinários radiologistas experientes nessa área.

Apenas os profissionais capacitados terão o que é preciso para entregar resultados mais precisos. Assim como também obter a confiança dos animais, para que eles possam sentir-se mais confortáveis sem que seja preciso sedá-los.

Visto que, para que o animal fique na posição correta, ele preciso estar relaxado e tranquilo. Mas, isso só será possível com um profissional que tenha experiência e conhecimentos.

Sedação/anestesia e exames contrastados

Na maioria das vezes, não é necessário sedar o animal para fazer o exame. Contudo, há certos casos em que esse procedimento se torna necessário, para que o animal fique na posição adequada.

Por exemplo, quando o animal não é dócil ou em casos em que é preciso um posicionamento específico para analisar o grau de displasia coxofemoral ou displasia do cotovelo.

Ao passo que, será solicitado exames contrastados quando o ultrassom e as radiografias simples não indicaram que há alterações, segundo orientações do clínico e do radiologista.

Porém, sempre que isso for preciso, o tutor será avisado antes, para que possa respeitar o tempo de jejum do animal. Isso é feito caso seja necessário aplicar anestesia no paciente.

Durante o exame

Ao contrário dos humanos, os nossos pets não entendem quando devem ficar parados. Devido a esse e muitos outros fatores, torna a radiologia veterinária mais complexa, e as dores, estresse e medo do pet pode fazer com que o exame seja ainda mais difícil.

Por isso que é importante que o local tenha um ambiente tranquilo e use outras técnicas para obter as imagens adequadas. Como fazer um acompanhamento do momento inspiratório do pet, para disparar o raio x.

Afinal, os animais não são como os humanos, que inspiram e prendem a respiração nesse momento, conforme a orientação do técnico que faz o exame. O posicionamento adequado é importante não só para obter uma imagem nítida e com mais detalhes, como também evita que surjam os “artefatos de imagem”.

Esses artefatos tendem a tornar o diagnóstico mais difícil, como as manchas que ocorrem quando os pulmões estão vazios e que podem mascarar ou até se assemelhar a patologias.

Precisa monitorar até a respiração do pet durante o exame. Por ser uma imagem plana, será preciso ter, no mínimo, duas projeções ortogonais entre si (com um ângulo de 90 graus entre si) para analisar o local de forma correta.

Interpretando o exame de radiologia veterinária

É preciso ser experiente para interpretar um exame de radiologia. O radiologista será o responsável por este serviço, sendo importante que tenha conhecimentos amplos sobre a anatomia e fisiologia das espécies de diferentes raças de animais.

Além disso, é preciso que ele compreenda as mudanças pelas quais os pets passam conforme envelhecem. Portanto, os tutores dos animais deverão verificar a qualidade da equipe de radiologia antes de fazer os exames.

O exame deverá ser feito por uma equipe completa, composta por médicos veterinários especializados em radiologia.

Conclusão

Como você pôde ver neste conteúdo, a radiologia veterinária é, assim como para os humanos, importante para diagnosticar e tratar doenças, seja em animais de porte pequeno ou grande. E você, o que achou do conteúdo? Foi útil para você? Não esqueça de compartilhar com os seus amigos